aPorto Plus

O aPorto Plus é um formato para quem desejar aprofundar no conhecimento da sociedade portuguesa atual, da sua realidade social e cultural. Com um programa diferente em que o foco se dirige a atingirmos esses matizes e caraterísticas que com uma simples visita turística não conseguimos.

Nesta edição de 2017 a temática do aPorto Plus será o Porto Literário, decorrerá na semana de 24 a 28 de julho e para inscrever-se é preciso ter ou acreditar um domínio avançado da língua.

Para este curso não é permitido levar acompanhante.

PROGRAMA DO aPORTO  PLUS 2017 – PORTO LITERÁRIO

Segunda-feira: oficina de escrita com Tiago Salazar (manhã) / tarefas (tarde) / jantar* + poesia-música no Pinguim (noite)

Terça-feira: tarefas (manhã) / oficina de escrita com Tiago Salazar (tarde) / jantar africano* (noite)

Quarta-feira: manhã livre / passeio pelo Porto literário (tarde) / tertúlia no Chiado Café Literário (noite)

Quinta-feira: visita à Livraria Lello (manhã) / mesa redonda (tarde) / UNICEPE (fim da tarde/noite)

Sexta-feira: visita a um alfarrabista (manhã) e pic-nic de encerramento (cada pessoa leva o que quiser)

As atividades com “*” são de pagamento.

 

RELATORES DO aPORTO  PLUS 2017 – PORTO LITERÁRIO

Tiago Salazar (Lisboa, 1972)

Formou-se em Relações Internacionais e estudou Guionismo e Dramaturgia em Londres. É doutorando em Turismo no Instituto de Geografia e Ordenamento do Território onde prepara uma tese sobre A Volta ao Mundo de Ferreira de Castro.

Trabalha como jornalista desde 1991, actualmente como freelancer.

Venceu o prémio Jovem Repórter do Centro Nacional de Cultura, em 1995. É formador de Escrita e Literatura de Viagens. Idealizou, escreveu e apresentou o programa Endereço Desconhecido, da RTP2. Foi bolseiro na Fundação Luso Americana em Washington em 2010.

Enquanto autor publicou 5 livros de viagens: Viagens Sentimentais (2007), A Casa do Mundo (2008), As Rotas do Sonho (2010), Endereço Desconhecido (2011) e Crónica da Selva (2014). É ainda autora do diário íntimo Hei-de Amar-te Mais (2013) e da ficção O Baú Contador de Histórias (2014). Quo Vadis, Salazar? (Escritos do Exílio), o seu mais recente livro, é uma compilação de crónicas e contos escritos num auto-denominado exílio fiscal.

Tem no prelo a ficção A Orelha Negra e o romance histórico A Escada.

É casado, tem três filhos e mora em Amsterdão.